quarta-feira, 27 de julho de 2016

Alguém por aí?

Oiieee gente,...

Alguém por aí? ... Eu sei,... eu sei,... mas aqui estou novamente.

Muita coisa aconteceu durante esses meses que não apareci por aqui, mas os três eventos que tenho que ressaltar são: visita da minha família (mãe e tia) com direito a roadtrip para NY para encontrar a minha irmã e meu cunhado, finalizamos o processo de cidadania com a Cerimônia/Juramento e passamos nosso primeiro Canada Day (1 de Julho) como Canadenses.

O fato de termos nos tornado cidadãos foi muito importante pra nós, eu senti como se o processo de imigração tenha efetivamente chegado ao seu fim. Com certeza é o fim de mais um ciclo.

Bom, continuamos morando na mesma casa. Tivemos nossa inspeção de 1 ano em Janeiro e felizmente apenas correções "cosméticas" foram necessárias (nada estrutural) - por exemplo: como a casa é feita de madeira, com o tempo alguns pregos começam a aparecer e algumas rachaduras na pintura - a casa precisa "amadurecer". O construtor consertou os lugares que tínhamos marcado, eles aplicam mais uma camada de "massa corrida" nos lugares indicados.

OK, e a pintura??? Ahhh, isso não faz parte da obrigação dele segundo o Tarion (órgão que regula os deveres e obrigações dos construtores para quem compra uma casa nova).

Respira fundo umas 5 vezes e vamos la. Conversei com os trabalhadores que vieram aqui em casa e eles foram tri legais: me deram dicas de como proceder para pintar e também nos deram um pouco da mesma tinta que foi usada para pintar a casa (tanto para as paredes quanto para o teto). Agora nosso trabalho é lixar e pintar essas pequenas áreas.

Em mais uma visita a Home Depot (loja de materiais de construção e outras tantas coisas) compramos o equipamento - lixa, pincéis e outras tranqueiras necessárias. Nós levamos em torno de 2 horas dentro da loja tentando entender qual o pincel,... qual a lixa,... enfim, sobrevivemos!

Agora é mãos a obra! Veja algumas fotos antes de começarmos os trabalhos:






Volto logo com o resultado final e mais alguns posts explicando como nosso processo de cidadania aconteceu! Quer ver mais fotos? Confere no Kleinburg Diaries!

Até mais!

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Bye,... tchau 2015!

Oiiee gente,...

Pois é, chegamos ao final de mais um ano e esse ano foi muito especial e importante para nós. Na verdade, todos os anos foram importantes e especiais, cada um da sua maneira.

Esse ano recebemos a nossa tão sonhada e esperada casa!!!! Foram tantas dúvidas, decisões, reconsiderações, recomeços e .... aqui estamos.

Olhar ao nosso redor e ver a casa que tanto sonhamos se tornar realidade é muito bom,... mas vê-la sendo um lar é a felicidade plena!

Aprendemos muito nesse ano: aprendemos a instalar os eletrodomésticos, aprendemos muito sobre a manutenção da casa,... quase matamos nossa grama,... salvamos nossa grama, fizemos alguns churrascos.

Eu tinha muitos planos & projetos para os blogs e para a casa, mas infelizmente não tive tempo para tudo. Mas não posso reclamar, nós realizamos bastante coisas esse ano e espero que em 2016 eu tenha mais tempo para projetos e para o blog.

Aqui estão alguns momentos que marcaram nosso ano:

  • mudamos para nossa casa;
  • tivemos momentos maravilhosos com nossos amigos;
  • visitamos nossas famílias no Brasil;
  • visitamos as lojas de material de casa, construção e decoração com muita frequencia;
  • nós fizemos duas viagens (road trips) para os EUA: Frankenmuth e New York (posts já no forno);
  • nosso primeiro Halloween foi tri legal;
  • o clima de Natal ainda está presente aqui em casa (adoro o Natal!)


Dia da mudança

Montando os móveis


As cortinas de papel (temporárias),.... que ainda estão lá!

Nosso Halloween

Natal!

Quer ver mais fotos, confere lá no Kleinburg Diaries.

Muito obrigada por todo o apoio de vocês! E desejamos que 2016 seja um ano repleto de saúde, paz e prosperidade!

Até mais!

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Nosso Primeiro Halloween!

Oiiee gente,...

Como mencionei no post passado,... sei que estou postando pouco, mas ainda não desisti do blog.

Hoje quero compartilhar com vocês nosso primeiro Halloween na casa nova e também foi nossa primeira vez com as atividades de Trick or treat (doces ou travessuras).

Sei que muitos vão me perguntar, como assim primeira vez se já moramos no Canada há 4 anos. Eu explico: antes morávamos em uma apartamento em Toronto e as crianças não iam de porta em porta pedindo doces. O pessoal do prédio organizava uma festinha para as crianças no saguão, então sempre ajudávamos levando doces. Mas até esse ano, não tinhamos tido a "real experiência".

Compramos algumas decorações de Halloween na Michaels (estou definitivamente apaixonada por essa loja), Home Sense (outra paixão) e Dollarama.



Acho que no dia 31 nós dois (o marido e eu) estávamos mais ansiosos do que as crianças. Foi uma pena que choveu um pouco.

As crianças estavam na rua, sempre acompanhadas pelos pais, pedindo doces das 6 as 8 horas da noite. Um fato bastante interessante é que se você não quer participar (não quer dar doces para as crianças) é sé deixar a luz da frente da casa apagada. Todos respeitam e ninguém toca a campainha para pedir nada, nem fazer travessuras.

Nés decidimos nos fantasiar e esperar as crianças na frente de casa. Acho que o marido acabou assustando a gurizada com a fantasia e a caveira que ele estava segurando.


Adorei nosso Halloween e espero que o ano que vem seja ainda melhor!

Quer ver mais fotos do nosso Halloween?... Confere no Kleinburg Diaries!

Até mais.

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Cortinas de Papel????

Oiiee gente,...

Obrigada pelo carinho de vocês no post anterior. Sei que não estou escrevendo com a frequência que eu e vocês gostariam, mas eu ainda não desisti do blog,.... devagar e sempre, né?

Hoje decidi escrever sobre algo que é muito comum no Canadá, mas na verdade eu nunca havia visto ou ouvido até nos mudarmos para a nossa casa. Eu estou falando das cortinas de papel.

Antes de mudarmos para nossa casa, nós alugamos um apartamento pequeno em Toronto (bem perto do metro) e eu ficava preocupada em instalar qualquer tipo de cortina porque eu não queria furar a parede. Na verdade, eu não queria dar motivos para que fossem nos cobrar para arrumar o apartamento no final do contrato (e serviços custam caro nessa terra!!!)

Eu e o marido não sabiamos da existência das cortinas de papel que aqui são chamadas de temporary shades. Elas são uma ótima solução - temporária - para ter algum tipo de cobertura nas janelas. Elas vão te dar um pouco de privacidade até que você decida qual estilo de cortinas você vai querer.

Compramos as nossas cortinas na Home Depot são da marca Redi Shades. Não é necessário nenhuma ferramenta para intalação. Nós usamos um estilete para cortar de acordo com as medidas de cada janela. Elas vem com uma tira adesiva na parte de cima para grudar na janela.


No início nossas cortinas ficavam caindo bem seguido e o marido e eu não entendiamos o que estava acontecendo. Chegamos a pensar que as cortinas não eram boas. Aí lembrei que uma amiga havia mencionado que tinha essas mesmas cortinas (há bastante ) e nunca teve problemas. Ela me mandou uma foto da cortina dela e então eu percebi que eu havia colado as cortinas no lugar errado.

Desde então, cada vez que uma delas caía, agente re-colava no lugar correto!

Você encontra diferentes estilos dessas cortinas, nós compramos as brancas para a nossa casa, mas eles também tem o "blackout"que impede a luz de passar por completo.

Como já falei antes, esse tipo de cortinas são ótimas soluções temporárias e elas são baratas. É uma boa forma de ter privacidade e não ter que gastar muito.

As nossas ainda estão "firmes e fortes" hahaha. Gosto de ter a opção de coloca-las para cima para deixar a luz natural entrar na nossa casa.


Essa foto foi tirada em Fevereiro - olha a neve na rua.

Querem ver mais fotos de como ficaram as cortinas de papel? Confere lá no Kleinburg Diaries....

Até mais!

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Viagem com animais de estimação - atualização!!

Oiiee gente,

Como havia mencionado no post anterior, aqui estão os detalhes da nossa viagem para o Brasil com a Kiki.

Bom, viajamos pela Copa Airlines, foram voos traquilos e a Kiki se comportou muito bem, vale ressaltar que ela viaja conosco na cabine. Fizemos a reserva da Kiki assim que compramos a passagem.
Dica: sempre liguem antes de comprar a passagem e perguntem sobre disponibilidade para pets - as vezes eles já estão com capacidade esgotada. O peso do pet + a sacola de viagem não pode passar de 9 kg. A Copa só voa com animais na cabine de segunda a quinta feira.

!!!Importante!: os formulários mudaram (desde a última vez que fomos com ela para o Brasil). Agora é exigido que o pet tenha sido submetido a tratamento contra parasitas internos e externos dentro de 15 dias antes da viagem. Simplificando: remédios contra pulgas, carrapatos e vermes. E também que a vacina da raiva esteja válida (tendo sido aplicada no mínimo 30 dias antes da viagem).

Os remédios dados para a Kiki foram: Revolution, Drontal Plus e Bravecto (só para essa viagem)!

Marcamos a consulta da Kiki com o vet para quarta feira antes da nossa viagem (viajamos na segunda). Tivemos dificuldades para conseguir definir os remédios contra parasitas internos uma vez que não há nenhuma lista especificando quais remédios são aceitos pelo Brasil e Canada.

Kiki esperando o voo em Toronto.


No dia seguinte a consulta com o veterinário, o marido levou os formulários em um Animal Health Office em Markham para ser validado e assinado por um veterinário oficial do governo. O custo desse "documento" é CAD 20.00 (eles não aceitam cartão de crédito). Aconselho levar dinheiro. Veja abaixo o endereço do escritório ou clique aqui para acessar a página:

145 Renfrew Drive, Unit 160
Markham, Ontario
L3R 9R6
Telephone: 905-513-2850

Dica: ligue antes para se informar sobre os horários que os veterinários estão atendendo ao público.

No dia da viagem, munidos de toda documentação requerida (e mais todos os documentos que tenho da vida da Kiki - vai que alguém surte e resolva me pedir algum doc a mais!) fomos para o aeroporto. O nosso check-in foi bem mais demorado que o dos outros passageiros, então vá com bastante antecedência ao aeroporto. A atendente analisou toda a documentação (viu que estava tudo bem) e nos pediu para pagar a taxa de $75.00 (dolares americanos). Esse valor cobre o trecho até Porto Alegre - nosso destino final.

Tivemos uma parada no Panamá. Ficamos lá por mais de 7 horas na ida. Não saímos do aeroporto por estarmos com a Kiki. Deixamos ela caminhar um pouquinho, "esticar as patinhas" kkkk, mas logo ela voltou para a sacolinha.

Durante nossa estada no Brasil a Kiki teve vida de princesinha,... foi no pet várias vezes para seus "tratamentos de beleza" - e digo para vocês que ela estava tri feliz! Quero aproveitar para indicar e agradecer a turma da Beauty Cão, que cuidou tão bem da Kiki! Olhem o look da figurinha:



Também aproveitamos a oportunidade para levá-la para limpar os dentinhos com o Dr. Cristiano - o veterinário que cuida dela desde que temos a Kiara. Ele, sem sombra de dúvidas, é o melhor veterinário que conhecemos e confiamos muito nele.

Nós também providenciamos os documento para o retorno ao Canadá. O procedimento continua o mesmo: atestado do veterinário e comprovação da vacina da raiva. Na minha opinião, o processo Brasil - Canada é bem mais tranquilo e fácil. Não há custo para a emissão do Certificado e você o faz no próprio aeroporto (o que é muito mais sensato e inteligente).

Espero ter conseguido explicar em detalhes o procedimento. Se vocês tiverem alguma dúvida ou querem compartilhar a sua experiência, deixem um comentário aqui no blog.

No Kleinburg Diaries mostro a nossa cozinha com o microondas instalado. Quer ver como ficou? Clique aqui.

Até mais!

Resumo (Canada - Brasil):
  • Peso: 9kg (pet + sacola de viagem);
  • Documentos: formulário preenchido (atestando as condições do animal, vacina da raiva e os remédios para parasitas internos e externos administrados) + consulta com veterinário. Esse formulário deve ser validado e carimbado pelo veterinário do governo e terá um custo de CAD 20.00;
  • Viagem: cortamos a água e a comida da Kiki 12 horas antes da viagem e não oferecemos nada durante o voo. O pet tem que ficar dentro da sacola de viagem o tempo TODO.
  • Valor: a Copa cobra $75.00 o trecho.